GEIF - Grupo espirita irmão Frederico

Início » Conheça o GEIF » História

Conheça o GEIF

História

19/10/2013 14:10:03

As origens do Grupo Espírita Irmão Frederico remontam aos anos de 1954/55, quando o Sr. Manoel Alves, sua irmã Carmem e outros irmãos foram surpreendidos com manifestações mediúnicas através da irmã deles, D. Carmélia.

Como o grupo familiar não era esclarecido a respeito do assunto, procurou, então, a ajuda do Sr. Francisco Lemos de Carvalho e de D. Corina, sua esposa. Estes amigos aconselharam a criação do Culto do Evangelho no Lar, em virtude das manifestações mediúnicas que estavam ocorrendo. O Sr. Francisco passou para eles, nesta ocasião, as primeiras noções de Espiritismo. Algum tempo depois, com a desencarnação do Sr. Francisco, os Cultos tomaram a feição de reuniões mediúnicas com características de Umbandismo, mantendo, porém, a orientação do Evangelho Segundo o Espiritismo, sendo, também, transferida para a casa do Sr. Celso Goulart, esposo de D. Carmem.

Nestas reuniões, coordenadas pelo Espírito Juca Pedro, o Espírito Irmão Frederico se manifestou ao grupo pela primeira vez, através da mediunidade de D. Carmélia, e se identificou como médico alemão, apresentando muita dificuldade de se expressar em português. Posteriormente, ele se comunicou por várias vezes, passando a orientar o grupo, donde surgiu imensa simpatia de todos por esta entidade espiritual.

Pouco depois, paralelamente a aquela reunião, surgiu o trabalho de assistência social, incentivado pelos Srs. Antônio dos Santos e Dionísio Silveira, sendo que no ano de 1958, o grupo contava com intenso trabalho de assistência nos leprosários de Belo Horizonte, atendendo a todas as faixas etárias de hansenianos e também atuava em campanhas para os hospitais da cidade e realizava outras tarefas como distribuição de sopa, alimentos, roupas, etc.

Voltando um pouco no tempo, ao ano de 1953, vamos conhecer outro fato marcante para o surgimento do Grupo Espírita Irmão Frederico. É que o Sr. Manoel Alves atravessava, na ocasião, um sério problema de saúde, de tratamento muito difícil para a época. Então, seu amigo, Sr. André Xavier, propôs uma visita a Pedro Leopoldo, onde o médium Francisco Cândido Xavier, seu irmão, trabalhava intensamente dentro da Doutrina Espírita, com sua mediunidade maravilhosa.

Realizado o tratamento espiritual e conseguida a cura do Sr. Manoel, alguns participantes das reuniões do grupo familiar aos quais nos referimos, passaram a frequentar as atividades de assistência social realizadas por Francisco Cândido Xavier, principalmente a famosa tarefa da Peregrinação, fazendo, então, frequentes visitas a Pedro Leopoldo, o que continuou até 1959, quando o médium se transferiu para a cidade de Uberaba.

Num desses encontros, Chico Xavier informou que o Espírito Irmão Frederico estava vinculado à equipe da Irmã Scheila, espírito amigo que o auxiliava em suas tarefas e que Irmão Frederico tinha sido médico na Segunda Guerra Mundial.
Anos depois, outra orientação importante foi dada por Chico Xavier, com relação às reuniões mediúnicas realizadas na casa do Sr. Celso. Chico aconselhou ao grupo familiar, acrescido de amigos, que não realizasse as reuniões dentro de casa. Foi, então, construído um pequeno quarto nos fundos da casa do Sr. Celso, onde o intercâmbio mediúnico passou a ser realizado, permanecendo aí até o mês de março de 1962, quando passou a funcionar num cômodo nos fundos da casa do Sr. Manoel Alves, à Rua Cornélio Cerqueira, 140, no bairro Padre Eustáquio.
A partir desta data, então, o Grupo assumiu realmente as características de um Grupo Espírita e adotou o nome de Grupo Espírita Irmão Frederico, em homenagem ao Espírito amigo que havia muito tempo acompanhava e orientava aqueles irmãos, perdendo, também, as características de grupo familiar.

Nesta época, o Grupo realizava reuniões mediúnicas, com um estudo preliminar do Evangelho Segundo o Espiritismo e Atividades de Assistência Social, as quais eram consideradas prioritárias, sendo realizadas distribuições, visitas e um trabalho ativo de ajuda à Colônia Santa Isabel.

No video: Haroldo Dias fala da formação do Grupo Emmanuel em Belo Horizonte e cita o Sr. Manoel Alves, José Damasceno e outros companheiros.

A partir do ano de 1968, quando o Sr. Manoel Alves conheceu o Grupo Espírita Emmanuel, as atividades do Grupo Irmão Frederico tomaram outro rumo, passando a ser dada ênfase, também, às reuniões de estudo da Doutrina Espírita e do Novo Testamento, sob a orientação e supervisão do Sr. José Damasceno Sobral e outros amigos do Grupo Emmanuel. E, por volta de 1972, o Grupo Espírita Emmanuel passou a utilizar a pequena sala de reuniões do GEIF, quando, então, os laços de afinidade se estreitaram ainda mais, laços que permanecem até hoje.
As atividades de Assistência Social continuaram intensamente até o ano de 1977, quando alguns membros do Grupo assumiram compromissos na área de Divulgação Doutrinária e Evangélica, passando a se dedicar com afinco a esta tarefa, iniciando, também no GEIF, a tradição de formar expositores da Doutrina.

Em 1985, com o crescimento do Grupo, surgiu a necessidade de uma maior organização, principalmente nos aspectos administrativo e jurídico. Foi, então, elaborado o primeiro estatuto da instituição e providenciado seu Registro no Cartório de Pessoas Jurídicas. Passou a contar, a partir daí, com uma Diretoria formada de 07 membros, com um Presidente escolhido entre eles.